pulsando

Seguidores

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Conto poético: OLHAR DE MULHER



O homem tem as suas origens ancoradas na força bruta,
e na sagacidade da conquista,  pela astúcia.
Por vezes, tem medo da audácia. Não arrisca.
É capaz de guerrear, para  proteger o que  ama.
É o esteio da  ambição.
Mas, a sua fragilidade não se encontra na competição.
Reside, sim, no olhar  de mulher, poder sutil e  silencioso.
Terno, penetrante, dirigido aos seus olhos, valoriza a vida,
encoraja a alma !
É o combustível  poderoso da paixão, e do amor.
Aquele rosto é a fonte do pecado,  trazendo olhos enfeitiçados,
sempre prontos para amar.
Como as flores, são coloridos, perfume desinibido, atração
fatal...
Reinos  já foram conquistados, por um  só olhar  de  mulher.
Os poetas dizem que são a residência de  Deus.
Cometo até uma heresia, mas afirmo que o seu brilho, repleto
de ternura, que traduz a candura... é o próprio Deus, que ali
está.
Quando olho  para cima, vejo nas estrelas brilhantes, o piscar
dos amantes,  obedecendo as ordens dos olhos de mulher.
Emocionados, suas  lágrimas se transformam em diamantes,
para enfeitar o colo dela.
Conheço olhos castanhos, negros, azuis,  verdes, e até da cor
do mel, para presentear os anjos, que vivem lá no céu.
Sou escravo, permanente, dos olhos de mulher, pois iluminam
meus caminhos, e me  enfeitiçam de tanto amor !
 

4 comentários:

  1. muito bom sentir teus textos, são muito suaves de se ler, parabéns pelo belo blog, já estou seguindo e voltarei mais vezes, eu escrevo alguns versos e te convido pra fazer uma visita http://joselito-expressoesdaalma.blogspot.com ficaria feliz com a sua visita ao meu humilde espaço e se ele lhe agradar segue lá me sentiria honrado com a sua presença, parabéns por este belo espaço, um forte abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Joselito de Souza Bertoglio !
      É um prazer imenso, registrar a tua presença
      neste espaço.
      Muito me honra.
      Irei visitar o teu blog, sim, com imensa satisfação.
      Um abraço fraternal.
      Sinval.

      Excluir
  2. Que prazer encontrá-lo em meu "cantinho".
    Obrigado pela ilustre visita, senhor Sinval-coração tagarela.
    Lindo seu espaço, seus poemas em especial o "Rancho de pescador". Lembra muito minha infância e juventude. Pescar, tomar banho de rio, escutar o som das águas, jogar uma pedrinha no rio para vê-la deslizando sobre suas águas, armar o anzol à espera do peixe, deixá-lo armado à noite para buscar o peixe fisgado no outro dia. Enfim nostalgia, saudades.
    Falei demais por ser um primeiro momento.
    Obrigado pela visita.
    Seja bem vindo.
    Volte sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Professor Gilberto Cantu !
      Fico muito agradecido pela ilustre
      visita, lembrando-me, também, dos
      belos tempos de criança.
      Tomo sua presença como um grato
      presente, neste feriado.
      Um fraternal abraço.
      Sinval.

      Excluir

Querido leitor...seu comentário é muito importante para mim. Obrigado.