pulsando

Seguidores

sábado, 14 de abril de 2012

Conto poético: OLHO GRANDE

A inveja é um sentimento menor, mas de  efeito
grande, nas pessoas sensíveis.
Este fato presenciei, com espanto.
Aqui, nesta praia, até poucos anos atrás, não se
dispunha de  água encanada.
O recurso era  a escavação de poços.
Admirei o trabalho persistente de um homem, à
procura de água, em seu terreno.
Durante vários fins de semana,  "deu duro" na pá
e na picareta, cavando cerca de  seis metros  de
profundidade.
Foi premiado o seu esforço.
Encontrou  o líquido precioso, de boa qualidade.
Ficou feliz, espalhou a notícia na venda, nos
aglomerados de pescadores,  e todos brindaram
a felicidade do homem.
Sua mulher  e filhos não precisariam, agora,
buscar água na fonte, que ficava distante da sua
casa, cerca de trezentos metros, e por um caminho
íngreme.
Foi visitado por um homem, que já tinha a forte fama
de ser invejoso.
Admirou muito o poço, a sorte de haver encontrado
aquela água de tão boa qualidade.
Comparou com a sua, que não era tão boa, embora
os poços fossem bastante próximos. Ficou muito
admirado.
Pronto. Bastou. No dia seguinte, não havia mais o
líquido  festejado.
O coitado cavou mais quase dois metros, e... nada
da água aparecer.
Dona Maria Benzedeira foi chamada, fez as suas
orações... incrível !  A água retornou  !
Não posso explicar. Sou, apenas, uma testemunha
destas coisas, aparentemente, bizarras.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Olá, querida Gracita:
    Já estava preocupado com a
    tua ausência.
    Felizmente, vejo que tudo está bem.
    Muito agradecido pela visita e pelas
    notícias.
    Um carinhoso abraço de boa noite.
    Sinval

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Gosto de pensar que a inveja só faz mal a quem a sente, assim como o ódio.
    Abração,
    Vera Mosmann

    ResponderExcluir
  4. Oi, Vera Mosman ( ou Vera Bruxa ):
    Muito agradecido pela inserção no
    quadro de seguidores deste humilde blog,
    o que muito me honra.
    Concordo, plenamente, com as tuas
    inteligentes afirmações.
    Um grande carinho nessa alma sensível.
    Sinval.

    ResponderExcluir

Querido leitor...seu comentário é muito importante para mim. Obrigado.