pulsando

Seguidores

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Conto poético: UM MENINO GUERREIRO

 

Esta Ilha, minha Terra natal, tem historias maravilhosas,
inacreditáveis.
Na Praia dos Ingleses, reduto de uma comunidade
pescadora, residia uma família composta do casal e seis
filhos.
O marido,  Rafael,  homem trabalhador e exímio pescador,
era um  exemplo de pai e marido.
Supria a casa, não apenas  com comida mas, também,
com amor,  distribuindo carinho, segurança e bons exemplos,
a sua mulher e filhos.
Mas uma tragédia estava traçada, nas bravias e  impiedosas
ondas do mar.
Numa noite tempestuosa, naufragou seu barco.
Quatro pescadores conseguiram chegar à terra , nadando.
Rafael não teve a mesma sorte. Foi uma comoção no  povoado.
Família desamparada...
Seu filho mais velho, Rafaelzinho, com apenas 13 anos, levantou
a cabeça e assumiu, na condição de "arrimo de família ", todos os
encargos  da casa.
Pesca com a tarrafa do seu pai, puxa redes de arrasto,  vigia
cardumes no costão, vai à rede de caceio... enfim, tudo o que o
seu pai fazia, este menino fez com maestria.
Sustentou os seus cinco irmãos, e a  sua mãe.
Estudou nas escolas públicas, e exigiu que os seus irmãos
fizessem o mesmo. Todos  casaram.
O Professor Universitário, Rafaelzinho, foi o último.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Gracita, amiga fiel de todas as horas !
    Que bom que tenhas gostado.
    Quando vieres a minha terra, será um
    momento de muita alegria, para mim.
    Obrigado pelo presente.
    Desejo-te um excelente feriado.
    Um beijão nessa alma maravilhosa.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  3. Ótima história. Um conto encantador.

    Bons Dias!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Marina Linhares !
    Que visita agradável !
    Muito agradecido pela deferência,
    que muito me honra e me deixa feliz.
    Um excelente feriado, cheio de amor.
    Sinval.

    ResponderExcluir

Querido leitor...seu comentário é muito importante para mim. Obrigado.