pulsando

Seguidores

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Poema: SAUDADE ALUCINANTE


 
Em qualquer direção que meus olhos possam
alcançar, estás sempre lá.
Sinto ardência neste sofrido peito, sufocando
minh'alma, que não consegue te esquecer.
Livrei-me até da minha sombra mas, de ti,
não consigo me afastar.
Em teu lugar, permanecem as lembranças,
que alimentam um coração cheio de amor,
para te ofertar.
Dizem que o nome deste sentimento é
"saudade", mas acho que é maldade, só
me trazendo  dor, como resposta a um
grande amor.
Das sombras da mata, em noite de luar,
chega o canto do sabiá, parecendo querer
me consolar.
Até o vento traz o seu alento, assobiando
no bambuzal uma linda canção.
Meus  olhos,  encharcados  pelas lágrimas da
emoção, fecham as cortinas da realidade, 
ajudando-me a sonhar contigo.
Chegas, então, com uma fita branca, a minha
preferida, adornando os teus  cabelos negros,
soltos como o  vento, nas campinas da minha
Terra querida,  prometendo enjaular a saudade,
e deixando livre uma doce alucinação.

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Oi, querida amiga, Bell !
      ...E esta "danada", quase mata a gente.
      É muito forte, e não tem coração.
      Muito agradecido por tua honrosa visita.
      Um carinhoso abraço.
      Sinval.

      Excluir
  2. Um poema cheio de nostalgia e sentimento. A saudade dói...
    Um beijo, amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, minha querida amiga, Graça Pires !
      Verdade. A saudade corrói a alma...
      Fico muito grato, e imensamente feliz
      com o teu atencioso comentário.
      Um carinhoso abraço, aqui do Brasil.
      Sinval.

      Excluir
  3. Caro amigo! O poema como um todo é lindíssimo, mas o final é exuberante, parabéns, gostei muito!
    A propósito, vejo que responde aos cometários e quero que saiba que a mim eles, não sei por quê, eles não chegam - foi só para que saiba.
    Bom final de semana.

    ResponderExcluir


  4. Olá, meu nobre amigo, " Vendedor de Ilusão" !
    Nossa, como fico feliz com toda esta honrosa
    atenção !
    Vou verificar porque a resposta não está
    chegando, já que não deixo, sequer uma sem
    registro.
    Muito agradecido, e uma boa tarde.
    Sinval.


    ResponderExcluir
  5. Olá Sinval, encontro aqui um poeta romântico, cheio de amor, de paixão, de desejo pela sua amada. E que guardou no peito todos esses sentimentos e sentidos aguçados, para exteriorizar assim que o primeiro toque fosse permitido. Um homem a espera de sua amada e que se entrega sem pudor. Lindo demais!
    Obrigada pela visita ao meu blog e por comentar, é sempre um prazer. Volte sempre que assim desejar.
    Um domingo cheio de luz e de bênçãos.
    Abraços.
    Quanto às respostas aos comentários, soube, através de alguns amigos blogueiros, que não são feitas para serem recebidas e, sim, para que o visitante, ao retornar, possa ler. Que pena, acho que deveria haver um email para que soubéssemos das respostas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, querida amiga, Sandra Cristina de Carvalho !
      Que alegria me propicias, com tua atenção.
      É a principal paga de quem escreve algum texto,
      ser visitado por seus pares. Muito agradecido pelo
      carinho.
      Quanto as "respostas", creia-me, sempre estarão
      neste espaço, repletas de gratidão, e sincera emoção.
      Um feliz domingo, e um fraterno abraço.
      Sinval

      Excluir
  6. Olá Sinval! Que esse coração nunca se cale

    ResponderExcluir


  7. Oi, querida amiga, Salomé Pires !
    Jamais se calará, enquanto houver generosos
    comentários, como este que acabas de me
    presentear. Fico muito feliz !
    Muito agradecido, e um carinhoso abraço.
    Sinval.


    ResponderExcluir

Querido leitor...seu comentário é muito importante para mim. Obrigado.