pulsando

Seguidores

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Conto poético: O CASAMENTO DO ANJO DA GUARDA



Puro amor.
Mais sincero  do que  promessa de santo... 
Santificado !
Mulher linda, com todos os predicados, falou-me 
da sua  doce vida de casada !
Passou-me fatos do passado,  vividos  com seu
amado.
Um Anjo, seu namorado "Elpídeo",  que sonhava 
em ser pai.
Confessou-lhe:

"A doença, sem cura,  me condenou.
Siga teu caminho, meu  amor. 
Teu grande sonho terminou.
Nada me deves, nem és culpado..."

A  fatalidade  levou sua esperança de ter um filho, 
uma criança...
Embora liberado, não abriu mão do seu amor. 
Casou...
Sua  Mulher  não mais andou, sem  auxílio do
"andador".
Elpídeo,  seu  Anjo da Guarda, com  braços fortes, carrega
 o peso de um corpo  abençoado  e,  no  coração
 de amante, um gigantesco amor !
Sua  "Rainha",  embora decorridos  mais de vinte 
anos, não deixou de sorrir,  nem  fugir o brilho 
intenso  da felicidade !
Uma grande lição para a humanidade !
 
Sinval Santos da Silveira

4 comentários:

  1. Singelo, simples e leve como a vida deve ser.
    Janelice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Janelice Bastiani !
      ... como a pluma que se deixa levar pelo
      vento, mas sabe onde chegar.
      Muito grato pelo especial registro.
      Um fraterno abraço.
      Sinval.

      Excluir
  2. Olá, querido amigo Sinval, a felicidade se apresenta de várias formas, apresenta vários caminhos, mas percebê-la por perto é o problema de muitos. Grande lição, sim!
    Uma linda Páscoa pra você e sua família!
    bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Amiga, Taís Luso !
      Esta é a perfeita análise...
      Muito grato pelo comentário e pelos
      votos, os quais retribuo a ti e aos
      teus amores.
      Um carinhoso abraço.
      Sinval.

      Excluir

Querido leitor...seu comentário é muito importante para mim. Obrigado.