pulsando

Seguidores

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Conto poético: QUEM AMA O FEIO, BONITO LHE PARECE



Janeiro do ano 1964.
Faculdade de Direito, da Universidade Federal de Santa Catarina,
única  no gênero, em todo o Estado.
Época de vestibular. 
Acirrada disputa...
Postulantes a uma vaga,  esbanjando adrenalina,  esperavam o
anúncio do  título da redação,  para demonstrarem seus  
bons conhecimentos do idioma nacional.
Adentra  à sala de provas um carrancudo  membro da comissão
examinadora  e dita, finalmente, o tema,  objeto da  redação:
" QUEM AMA O FEIO,  BONITO LHE PARECE ".
Murmúrios nervosos e  cochichos engraçados, tomam conta
do ambiente.
Lá fora,  após a prova, numa roda  de comentários,  um
candidato passou mal...  redigiu, equivocadamente,  
sobre:
" QUEM  AMA  O  ALFEU,  BONITO  LHE PARECE".
Foi uma explosão de piadas, naquele  meio universitário !
Embora decorridos mais de  cinquenta  anos, ninguém 
esqueceu  o episódio.
Ah, sim,  o resultado final da prova  do equivocado ?
A banca examinadora resolveu aprova-lo, levando em
consideração a fértil imaginação do candidato, para 
escrever sobre um  título tão difícil, muito mais complicado
do que o ditado por aquele  professor sisudo e portador
de uma dicção horrível.
Aquele aluno, até hoje, é conhecido por  " Alfeu ", embora 
não seja este o seu nome...
 
Sinval Silveira





4 comentários:

  1. Uma história cheia de humor, meu querido Amigo Sinval. Gostei imenso.
    Uma boa semana.
    Um beijo daqui de Portugal.

    ResponderExcluir
  2. Querida Mestra das leras, Graça Pires !
    Muito grato pela atenção. É uma história
    100% real...
    Uma alegre semana e um carinhoso abraço,
    aqui do Brasil, agora, cheio de esperança...
    Sinval.

    ResponderExcluir
  3. rssssss, também adorei esse seu humor na narrativa e gostei desse aluno ter sido aceito!
    Muito bom, querido amigo, vizinho! rss
    Beijo, boa semana!

    ResponderExcluir
  4. Quem seria o Alfeu para ter tanto prestígio? deve ter sido interessante a redação.
    Um abraço

    ResponderExcluir

Querido leitor...seu comentário é muito importante para mim. Obrigado.