pulsando

Seguidores

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Poema: A LUA POR TESTEMUNHA

Deste gigantesco amor, somente a lua é testemunha do abraço
que vivemos, e do banho de prata que recebemos
Agora, sob o som da cascata, na noite do nosso imenso amor,
reverencio esta luz prateada.
Até mesmo o sabiá faceiro, que cantava o dia inteiro, gorjeia
agora na madrugada, acompanhando o teu sorriso, hospedeiro
do paraíso, que o destino reservou.
Teu olhar, tão franco, parece pintar os campos de branco, da
sagrada terra onde nasci.
Vestida da cor da cinza, desfilas entre as sombras dos meus
desejos, enlouquecendo meus sentimentos, tornando mais clara
a luz do luar.
És a semente de todas as flores, pois armazenas, na alma, o perfume
das rosas, das orquídeas e do orgulhoso jasmim.
Não sei, ao certo, que nome te daria. Creio que te chamaria, apenas,
de meu jardim.
Mas, no meio das flores tu estarias, para mim sorrindo,a me chamar,
sugerindo muito amor, à luz do luar !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido leitor...seu comentário é muito importante para mim. Obrigado.