pulsando

Seguidores

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Conto poético: O PARTO


 
Eu sabia que era aqui.
Alguns metros quadrados, e muita saudade !
Quatro peças...
A mais linda casa da minha Cidade !
Na  fachada, à direita,  a janela do quartinho em  que
nasci.
Voltei, para conferir.
Quantas lembranças,  moram aqui.
Fecho os olhos, vejo um homem agitado, apressado,
parecendo nervoso. É ele.
E, também, uma  mulher. É ela. 
Não !  Uma Santa !
Um fogão à lenha, aquece uma chaleira.
O vapor sobe ao céu, parecendo uma  prece.
É necessário água quente.
Muita água na banheira.
Escuto os gemidos do parto,  misturando-se  ao  choro
de  um pequenino ser.
Ainda ouço o ranger da tesoura, nas mãos da parteira,
separando o meu corpo, do corpo dela, por esta  vida
inteira.
O barulho da água,  parece querer falar.
Não sei o que tem para me  contar, mas é testemunha
ocular, de  momentos tão sublimes !
Já passou o cansaço.
Agora,  ouço sorrisos,  vozes,  visitas e abraços.
Não consigo esquecer...
Ainda sinto o  sabor daquele  sagrado  seio,  a me
alimentar, e o  calor  de  uma Santa, a me aquecer.
A saudade  me abraça.
Quanto amor, meu Deus ! 
Quero, novamente, nascer.
 
 
 
 

 

18 comentários:

  1. Que beleza de conto! Rico em saudades.LINDO! abraços,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, amiga Chica !
      Quem não tem saudade do que foi bom ?
      É desta forma que vejo o início da
      vida... Muito agradecido,
      querida, pelo generoso comentário.
      Um caloroso abraço.
      Sinval.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Oi, Maria Teresa Fheliz Benedito !
      Muito agradecido pela generosidade
      do comentário. Fico feliz !
      Um fraterno abraço, querida amiga.
      Sinval.

      Excluir
  3. ..."a saudade me abraça..." isso é magnificamente mágico - o nascer - chegar-se para existir e coexistir ... Belíssimo!
    [ ] Célia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida amiga, Célia Rangel !
      É muito honroso receber a tua
      atenção, e avaliação.
      Fico imensamente feliz. Muito
      agradecido. Um caloroso abraço.
      Sinval.

      Excluir
  4. Vivir lo que fue, muy bonito escrito, saludos.

    ResponderExcluir
  5. Amiga, Mari-Pi-R !
    Fico muito feliz, em receber a tua
    carinhosa manifestação, vinda de
    tão longe, para alegrar o meu coração.
    Muito agradecido, querida, e um
    fraternal abraço, aqui do Brasil.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  6. Bellissimo racconto poetico, complimenti e buone vacanze, un saluto dall'Italia, ciao Angelo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Angelo Battaglia !
      Fico muito honrado, com teu amável
      comentário. Muito grato, e um
      fraterno abraço, aqui do Brasil.
      Sinval.

      Excluir
  7. Inusitado, cheio de ternura este conto/poema!

    ResponderExcluir
  8. Querida amiga, Ana Bailune !
    Que alegria, e quanta honra, receber
    o teu carinhoso comentário.
    Muito agradecido, e um caloroso
    abraço.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  9. Olá amigo Sinval!
    Como de costume...
    Achei muito belo seu conto...
    Você narrou lindamente esse lindo acontecimento, que o nascimento... Criando assim um belo conto, gostoso de ler.

    Beijos!

    Fernanda Oliveira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida miga, Fernanda Oliveira !
      ...E eu, "como de costume", fico muito
      feliz com tua presença, e este doce
      carinho. Muito agradecido.
      Um caloroso e fraterno abraço.
      Sinval.

      Excluir
  10. Muito terno, muito sublime
    é o nascimento de alguém
    em forma de poesia, mais ainda
    um abraço
    Zizi
    http://zizisantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida amiga, Zizi Santos !
      Que alegria receber teu doce
      comentário. Muito agradecido.
      Um carinhoso abraço.
      Sinval.

      Excluir
  11. El inicio de una vida en la casa más bella de la Ciudad. Precioso amigo.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga, Soledad del Sol !
      Agradeço esse carinho, vindo
      de tão longe, querida.
      Um fraterno abraço, aqui do
      Brasil !
      Sinval.

      Excluir

Querido leitor...seu comentário é muito importante para mim. Obrigado.